Senepol: animal 100% taurino, com boa adaptabilidade aos trópicos e portador de precocidade, qualidade de carne e de carcaça [Projeto Raças]

Notícias

Publicado em: 17 de outubro de 2013
Senepol: animal 100% taurino, com boa adaptabilidade aos trópicos e portador de precocidade, qualidade de carne e de carcaça [Projeto Raças]

Projeto Raças é uma série de artigos do BeefPoint, cada um dedicado a uma raça, que visa reunir opiniões e conhecimento de profissionais que trabalham diretamente com cada uma dessas raças. Elaboramos uma série de entrevistas com esses especialistas. O resultado dessas entrevistas  para a raça Senepol está compilado aqui, com a opinião desses especialistas sobre a raça. Essa série de artigos não representa um endosso especial do BeefPoint em nenhuma das raças que vamos apresentar nesse projeto, mas a opinião e comentários de quem trabalha com cada uma dessas raças. Estamos em contato com as principais raças de corte do Brasil e iremos publicar aqui uma por uma, nas próximas semanas.

Conheça mais a raça Senepol

Original

Histórico da raça

Nos anos de 1800, bovinos da raça N´Dama, foram importados do Senegal, Oeste africano, para a ilha caribenha da Saint Croix, Ilhas Virgens. O N´Dama, um Bos taurusfoi uma boa alternativa para o Caribe não só por sua resistência ao calor, insetos, parasitas e à doenças, mas também pela habilidade de sobrevivência em regiões pobres de pastagens.

Em 1889, Henry C. Neltropp, um do maiores criadores de N´Dama, possuía um rebanho de 250 cabeças, que era um rebanho de animais puros. Bromlay filho de Henry C. Neltropp queria desenvolver um bovino que combinasse aptidões a nível superiores de produção com as condições ambientais das Ilhas Virgens. Esforços anteriores em introduzir bovinos de regiões de clima temperado haviam fracassado devido ao estresse calorífico e nutricional que estes animais sofriam ao serem submetidos às condições duras de clima e pastagens da ilha.

Assim sendo, em 1918 foram introduzidas genéticas de Red Poll para o rebanho de Neltropp, com o intuito de melhorar a habilidade materna, fertilidade e dar caráter mocho aos animais. Esta mescla de Red Poll com animais N´Dama foi relativo sucesso para fundar a base da raça Senepol.

Após 57 anos, o rebanho de Neltropp foi disperso para criadores locais e o desenvolvimento da raça foi contínuo em 4 rebanhos primários. Desde o princípio foram coletados e guardados informações sobre os animais, que formaram a atual base do sistema de registro da associação da raça.

Testes com animais em fazendas começaram em meados de 1970, com a fundação da BCIA, nas Ilhas Virgens. Em 1977 um pioneiro carregamento aéreo com 22 animais da raça Senepol foi levado aos EUA. Hoje, depois de 29 anos a SCBA (Senepol Cattle Breeders Association) conta com 500 criadores e mais de 60.000 animais em seu sistema de registro de dados.

Hoje o Senepol pode ser encontrado em 21 estados americanos e ao redor do mundo em países como: Austrália, Paraguai, Colômbia, Argentina, Panamá, Canadá, República Dominicana, Equador, Nicarágua, Porto Rico, Venezuela, México, Filipinas, Zimbabwe, Brasil, ou onde a adaptação ao clima tropical foi condição necessária para o desenvolvimento da bovinocultura com qualidade e eficiência.

O rebanho da raça Senepol no Brasil

Em 2000, vieram os primeiros animais para o Brasil, importados dos melhores rebanhos dos EUA e das Ilhas Virgens (Saint Croix). A importação inicial envolveu dois líderes genéticos da raça e as melhores fêmeas Senepol com provas fantásticas. Graças a esta genética, os selecionadores brasileiros multiplicaram a qualidade, fazendo do Brasil um celeiro da genética mundial.

Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Senepol – ABCB

A ABCB teve sua fundação em meados de 2002 pelo saudoso João Arantes, o pioneiro na importação de doadores Senepol ao Brasil. Atualmente a sede da mesma se encontra na cidade de Uberlândia/MG com a presidência de Gilmar Goudard. Gilmar Goudard salienta que no decorrer destes anos, diversas atividades visando promover a raça Senepol, foram realizadas pela associação, tais como:

  • Trabalho de continuidade ao melhoramento  e modernização do serviço de registro genealógico (SRG);
  • Implantação do sistema online dos serviços prestados pela associação;
  • Criação do manual do criador e
  • Desenvolvimento do manual técnico e características da raça.

Vale ressaltar que hoje, todos os procedimentos estão 100% homologados pelo MAPA. Entretanto, mesmo com este trabalho promissor que foi e vem sendo realizado pela ABCB,  há alguns desafios a serem conquistados, nos próximos anos, como:

  • Manter a credibilidade dos registros concedidos;
  • Dar ao mercado a garantia de que animais com registro definitivo estão dentro das especificações da raça;
  • Divulgar a raça Senepol e suas características ao mercado;
  • Manter o índice de crescimento que se apresenta nos últimos anos;
  • Crescer com sustentabilidade e
  • Colocar a raça Senepol como uma das possíveis soluções para melhoria da pecuária.

Pensando nestes desafios e em alavancar a raça no mercado, a associação já iniciou os trabalhos em 2012-2013. Confira alguns destes trabalhos/estratégias de divulgação:

  • Elaboração de DVD e livreto sobre a raça
  • Participação em feiras e eventos da raça
  • Participação nas principais feiras e exposições do Brasil
  • Planejamento de marketing feito por empresa de comunicação

Portanto, os principais planos para 2013-2014 é focar em marketing, divulgar a qualidade da raça, modernizar o programa da ABCB, melhorar o suporte aos criadores e buscar novos criadores para dar continuidade ao crescimento da raça no Brasil. Vale destacar que para 2014 há planos para que seja realizada a primeira convenção internacional do Senepol.

E para o produtor, quais são as vantagens em se associar na ABCB?

Ao se associar, o produtor tem acesso a todos os criadores da raça, participação dos eventos que a raça realiza, conhecimento dos fatos relevantes que ocorrem com relação a raça, os registros de seus animais são emitidos com desconto de 50% e com o mesmo desconto em qualquer serviço prestado pela associação. Além do mais, tem seu afixo de criador registrado, descontos concedidos por fornecedores e laboratórios que mantém parceria com a associação. Para Jair dos Santos, do Senepol Água Limpa, as vantagens é que o seu rebanho é registrado por técnicos habilitados para chancelar os seus animais, dando ao criador a segurança de trabalhar com produtos geneticamente melhorado na raça.

Estágio atual da raça

  • Número de criadores associados: 179 associados
  • Número total do rebanho puro: 23.700 animais (PO, PC2 e PC1)
  • Número de animais nascidos e registrados em 2012: 4786 (PO, PC2 e PC1)
  • Número de animais nascidos e registrados em 2013: 1634 (PO, PC2 e PC1) + Previsão de nascimento até o final de 2013: 8476 animais.

Características zootécnicas da raça

2

Os animais Senepol apresentam um rápido crescimento, isso favorece a pecuária de corte fazendo com que o ciclo de engorda seja mais curto. São características como a elevada capacidade de transformação de pasto (proteína vegetal) em carne (proteína animal) que deixam o gado pronto para o abate rapidamente, ou seja, com maturação de peso e carcaça frigorífica em idades ainda precoces. Em avaliações de GPD em centros de performance e confinamentos de campo apresenta ganhos diários de 1,5 a 2,5 Kg / Cabeça / dia, dependendo da idade de avaliação e do manejo nutricional. Desmama com 50 a 60% do peso da mãe aos oitos meses de idade em média. Os bezerros durante a desmama são pesados variando entre 220 Kg a 260 Kg fêmeas e 240 Kg a 300 Kg machos. O que permite a venda de bezerros com preço de 30 a 50% acima da média do mercado de reposição.

  • Padronização de produção

O Senepol tem tamanho moderado, cor padronizada e mocho. Dessa maneira permite a obtenção dos lotes com carcaças frigoríficas mais padronizadas. O caráter genético dominante faz com que suas crias nasçam naturalmente em 95% dos casos herdando características dos taurinos. Seus genes para Homeostase são dominantes nos acasalamentos, onde é muito utilizado para adequar o tricross em matrizes S1 e S2. Estudos revelam que bezerro com sangue Senepol mantém as temperaturas retais quase idênticas ao Senepol puro.

  • Tolerância ao calor

Pela origem genética aliada a um processo de seleção fechada por séculos nas ilhas caribenhas, o Senepol, tornou-se um indivíduo com alta capacidade de adaptação a diferentes ambientes. Adapta-se a diferentes níveis de manejo da pecuária e encontra alimento em lugares que outras raças dificilmente têm capacidade de obter. Pode sobreviver sem água por vários dias, além de viver bem, em regiões pantanosas, de mata, de cerrado, áridas, de campos quentes ou frios. Os cascos pretos, fortes, e resistentes a todo tipo de solo e topografia favorecem a raça.

  • Pêlo Zero

Os animais Senepol têm pêlo zero transferem seus genes para seus filhos reduzindo a presença de animais taurinos cabeludos. No cruzamento industrial no mínimo em 90% dos acasalamentos com outros taurinos apresentam pêlo zero.

  • Baixo índices de infestação de ecto e endoparasitas

A raça N’Dama, é a única entre os taurinos naturalmente resistentes à mosca que causa a doença do sono ou Tsé-tsé no continente africano e a carrapatos, devido a rápida coagulação superficial dificultando a alimentação desses parasitas, transmite aos seus descendentes essas condições mostrando assim sua capacidade imune elevada.

  • Criado a pasto sem necessidade de manejo especial

Ao nascimento rapidamente fica em pé e já começa a mamar o colostro. Diminuindo problemas com a cria e recria de bezerros, pois o trabalho de manejo é menor. O que favorece maior segurança ao pecuarista, pois o risco de perda do rebanho  é bem menor. Criadores tem aumentado o número de animais sobreviventes ao parto quando se introduz o Senepol em seus rebanhos.

  • Longevidade – vacas com 15-20 anos ainda em produção

O gado Senepol apresenta um rebanho totalmente produtivo e longevo. Existem citações de matrizes na ilha Saint Croix que com 18 a 20 anos ainda estão emprenhando e em lotes de produção. Touros reprodutores permanecem nos planteis de reprodução como aptos à função por muitos anos.

  • Fertilidade – alto desempenho reprodutivo e libido

Os touros Senepol cobrem a campo e sob calor. As altas taxas de libido e dominância nos cruzamentos quando juntos com lotes de outras raças bovinas. A proporção dos machos em relação a fêmeas é de até 1:50. As fêmeas são muito férteis, o que favorece a menor quantidade de matrizes vazias, e, portanto improdutivas na fazenda. As matrizes Senepol são boas matriarcas, com elevado instinto de cria e cuidados para com a progênie, sem serem agressivas com a mão de obra que assiste as parições e faz o manejo de cura dos umbigos.

  • Desmama com maior peso

As fêmeas de Senepol produzem boa quantidade de leite, e desmama bezerra aos oito meses, pesando de 50 a 60 % do peso corporal da mãe. Período de lactação de 268 dias e média em pico de lactação de até 11,3 Kg leite. As matrizes são boas matriarcas, com elevado instinto de cria e cuidados para com a progênie, sem serem agressivas com a mão de obra que assiste as parições e faz o manejo de cura dos umbigos. Estudos feitos na Universidade Estadual da Carolina do Norte – USA detectou que o nível de estresse em produtos oriundos de cruzamentos com Senepol foi menor, que quando comparado com outras raças, inclusive o zebu, resultando em melhor aptidão para produzir leite para amamentar o bezerro.

  • Heterose a pasto

O Senepol garante 100% de heterose e eficiência no cruzamento industrial. A raça pura permite ao pecuarista resolver a questão de perda da heterozigose no médio prazo das raças sintéticas.

  • Precocidade

Garrotes iniciam vida reprodutiva mais cedo. Pela elevada taxa de crescimento, os garrotes atingem pesos corporais mais rapidamente, o que consequentemente os faz apresentarem precocidade para reprodução. É comum as fêmeas com 14 meses de idade apresentarem cio e estar aptas à reprodução e machos destinados a cobertura a campo com 14 a 16 meses. Existem estudos que demonstram que já aos 12 meses os machos já começam a produzir sêmen viável à reprodução. As reprodutoras parem aos 24 meses com intervalos entre partos de 12 meses. Os tourinhos apresentam elevada CE (circunferência escrotal) ainda novos. Adicionalmente, as novilhas entram no cio com precocidade e a facilidade de parto permite vigor aos bezerros. Algumas doadoras entram no programa de inseminação aos 14 meses.

  • Produtos de cruzamento Senepol são abatidos com 18 arrobas um ano antes dos outros animais de corte

O Senepol produz animais com 2 arrobas de peso a mais na desmama, ou seja, os animais são desmamados com oito meses em média, com 10 arrobas de peso, reduz em um ano ou mais o abate com mesmo peso de animais zebuínos abatidos com 30 a 35 meses. O gado é abatido com idade entre 20 e 24 meses com 18 arrobas. No abate técnico realizado, as cruzas Senepol x Nelore surpreenderam. Proporcionaram abates precoces, com idade entre 21 e 22 meses, tendo em média 21 arrobas de peso para os machos e 18 arrobas para as fêmeas, com aproveitamento de carcaça entre 56,7% e 53,9%, acabamento de gordura entre 4,7 e 10,2 mm e área de olho de lombo de 81,21 2 cm. É tudo o que se espera de uma carne com excelente qualidade.

  • Docilidade – animais mansos, de boa índole, que não apresentam risco no manejo

Naturalmente manso e inteligente, de fácil manejo, reduz risco de acidentes com mão de obra. Permite facilmente a implantação do manejo racional do gado na fazenda. Nos cruzamentos abranda o instinto agressivo do zebu, sendo dominante em um lote de machos, contudo muito dócil ao trato humano.

  • Mocho – característica dominante e transmitida as progênies

A padronização da raça Senepol é marcante desde os animais POI até os cruzamentos. A grande maioria dos animais apresentam características padrões seja nas matrizes, novilhas ou touros. Isso acontece em virtude do grande poder de transmissão das características genéticas da raça os bezerros produto de cruzamento. A padronização predominante é o caráter mocho dos animais, pelagem na cor amarela claro à vermelha, e homogeneidade no tamanho, proporcionando assim uma padronização parelha dos produtos, eliminando por completo o animal recessivo, ou seja, o conhecido “refugo”. Caráter genético mocho dominante faz com que suas crias nasçam naturalmente mochas em 95% dos casos em que se cruza com outras raças. Seu gene para pelo zero reduzem a presença de animais taurinos cabeludos no cruzamento industrial no mínimo em 90% dos acasalamentos com outros taurinos.

Quais são os desafios para o Senepol atual?

Ao ser questionado, Jair dos Santos argumenta que devido as características fortes da raça, não saberia dizer ao certo o que poderia ser melhorado na raça Senepol, pois este acredita que ela seja uma das raças mais completas para o clima tropical do Brasil. Entretanto, vale ressaltar que sempre há pontos que podem ser otimizados e levados como desafios.

Quais os principais cruzamentos que podem ser realizados com base nesta raça?

O cruzamento industrial sofreu vários percalços nas décadas de 80 e 90 no Brasil, principalmente pela dificuldade em se dar a necessária sequência ao processo em função da baixíssima adaptabilidade aos trópicos das raças taurinas até então conhecidas e utilizadas. Sendo assim, por ser 100% taurino, com boa adaptabilidade aos trópicos e portador de precocidade, qualidade de carne e de carcaça, a raça Senepol é uma boa opção para o cruzamento industrial.

3

A raça trouxe de volta a possibilidade de se recuperar a dimensão e o valor desta indispensável ferramenta da pecuária de corte, que é o cruzamento industrial, seja pela perspectiva da monta natural a pasto ou mesmo pela inseminação artificial. Vale destacar que a heterose adquirida por esta ferramenta será mais pronunciada quanto maior a distância genética entre as raças envolvidas no cruzamento com benefício máximo quando se cruza um taurino com um zebuíno.


4

  6

Índice Asbia 2012 – Evolução raça Senepol – 3 anos

Sem-título6  Fonte: Asbia.

 

Veja abaixo recados dos profissionais entrevistados:

Gilmar Goudard: “A raça vem apresentando um crescimento sustentável nos últimos anos, tanto em criadores como no plantel, no preço de comercialização dos animais, no numero de eventos e leilões, isso tudo na ordem de 50% ao ano, então este é o momento ideal para começar a fazer parte dos criadores de Senepol, os preços atuais para aquisição de doadoras ainda não estão tão altos, a lucratividade paga o investimento em pouco período de tempo, além de que não podemos deixar de falar que a raça tem se provado, ela realmente responde as expectativas que se espera de um taurino altamente adaptado aos trópicos”.

Veja abaixo algumas fotos de animais da raça Senepol

7

  8

11 12


10

 

Agradecimentos

  • Associação Brasileira de Criadores de Bovinos Senepol (ABCB)
  • Gilmar Goudard – Presidente da ABCB
  • Jair dos Santos – Produtor indicado pela ABCB

Artigo elaborado por Gustavo Freitas, membro da Equipe Conteúdo BeefPoint, com base nas entrevistas feitas com os profissionais acima listados, que trabalham com a raça Senepol. Essa série de artigos não representa um endosso especial do BeefPoint em nenhuma das raças que vamos apresentar nesse projeto, mas a opinião e comentários de quem trabalha com cada uma dessas raças.

Compartilhar

Email Facebook Google LinkedIn Pinterest Twitter Print