PALESTRAS SOBRE A RAÇA MARCAM 3º ENCONTRO DE MULHERES DO SENEPOL

Notícias

Publicado em: 9 de junho de 2016
PALESTRAS SOBRE A RAÇA MARCAM 3º ENCONTRO DE MULHERES DO SENEPOL

O 3° Encontro Mulheres do Senepol contou com várias palestras ministradas nos dias 12 e 13 de maio que abordaram a raça e o cenário do agronegócio nacional, ministradas por profissionais renomados da área. O evento aconteceu durante o Senepol 3G Weekend na Fazenda Santa Inês em Barretos (SP) e foi organizado por Wilma Garcia da Senepol 3G. O 1° Encontro foi realizado em outubro do ano passado, no Parque do Peão de Barretos. Foi em busca de uma maior participação nos negócios da família que a criadora Wilma Garcia, teve a ideia de reunir essas mulheres. “Nós precisamos buscar conhecimento técnico, cursos e palestras para podermos participar mais, estarmos mais perto.” O 2° Encontro aconteceu em Campo Grande (MS) e teve recepção comandada por Vera Reichi.

_MG_9022

No dia 12, a doutoranda em Reprodução Animal pela FCAV/Unesp-Jabotical (SP), Luciana Diniz, falou sobre as Biotécnicas reprodutivas em bovinos. No mesmo dia, Elias San Vito, Pós-Doutorando em Zootecnia, pela FCAV/Unesp tratou da avaliação da perfomance e fisiologia do crescimento de bovinos Senepol de corte recriados a pasto. O gerente de vendas e líder de coaching da empresa Ourofino, André Macedo, falou sobre Gestão de Pessoas. José Rodolfo Franchin Sabadin, gerente nacional da empresa In Vitro Brasil, abordou o tema “A fetilização in vitro na raça Senepol: resultados, projetos e novas tecnologias.”

A doutora em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa/MG, Renata Helena Branco Arnandes, ministrou palestra sobre “A importância da avaliação em bovinos de corte”, no dia 13 de maio. De acordo com Renata, “o objetivo da palestra foi de mostrar para as mulheres e para os criadores a importância da avaliação dos animais, qual a importância de medir, avaliar e de selecionar. Se eles não entenderem isso, não tem crescimento do que estão produzindo.” Ela ainda completou “hoje tem várias provas de avaliação sendo conduzidas no país. Em quase todas as centrais tem uma avaliação de Senepol. As instituições também estão fazendo. A Embrapa faz junto com o PADS em Campo Grande. O IZ faz, em Sertãozinho, em média dois ou três testes por ano porque é uma raça que está em franco crescimento. A gente acredita muito no boom do Senepol porque é uma raça extremamente adaptável, extremamente produtiva. Os criadores estão preocupados em colocar coisa boa no mercado.”

Ainda no dia 13, Manuel Ávila Chytil, Diretor Internacional da Alta Genetics ministrou a palestra “Senepol: situação mundial e perspectivas futuras”. Segundo Manuel, “Esses países que não podem importar do Brasil estão limitados no crescimento de seu Senepol porque hoje a variedade genética, a quantidade de animais, a disponibilidade genética que tem no Brasil não tem em outro país no mundo na raça Senepol. Então, esses países como Austrália e África do Sul terão dificuldade para evoluírem da mesma forma que outros que consigam usar a genética brasileira. A raça está crescendo e é importante hoje em várias regiões tropicais de pecuária do mundo. A procura de genética superior é grande. O Brasil tem hoje o maior e mais ativo mercado da raça, sem dúvida, a evolução tem sido fantástica, mas precisa de direção. A raça precisa ter um programa de avaliação de touros jovens muito bem feito, usando o exemplo de outras raças que tem evoluído muito. Criar programas sérios e consistentes ou fortalecer programas existentes para realmente mostrar o potencial e o caminho que o Senepol tem. É preciso de animais novos, superiores e que tenham avaliações consistentes em volume. Isso é fundamental para o futuro da raça”, aconselhou Manuel.

Para a criadora Vera Reich, da Senepol CMI, que participa pela terceira vez do evento, “as palestras foram bem esclarecedoras para as novas criadoras se interarem no assunto. A parte técnica eu acho importante que seja explicada porque existem muitas dúvidas. A associação nos dá um suporte muito bom, mas nada como ouvir um palestrante que fala numa linguagem mais acessível para compreendermos melhor.”

De acordo com Carolina Coelho da Senepol San, “o Encontro das Mulheres se tornou uma forma de educação e direcionamento das condutas certas que devem ser feitas dentro da raça e propicia momentos de discussão e questionamentos, uma boa relação entre o grupo de criadores de Senepol na construção de uma raça melhor e mais negócios a longo prazo. A raça está se provando no campo e unindo as pessoas. Tenho muito orgulho de fazer parte da família Senepol.”

Eloiza Fontes – Grupo Publique

eloiza@publique.com

Compartilhar

Email Facebook Google LinkedIn Pinterest Twitter Print