Leilões Senepol têm boa liquidez em Abril

Notícias

Publicado em: 17 de maio de 2022
Leilões Senepol têm boa liquidez em Abril

Quatro remates realizados no mês apresentaram boa liquidez; foram ofertados 252 animais, a grande maioria touros. Leilões se consolidam como ferramenta de disseminação da raça.

O mês de abril teve agenda cheia e bons resultados de comercialização com quatro leilões organizados pela Programa Leilões. Ao todo, foram oferecidos 252 animais, sendo 189 machos – a grande maioria touros – e 63 fêmeas, com liquidez elevada.

O primeiro remate foi realizado no dia 03 de abril, o Leilão Virtual Touros Topázio Grama Senepol, com a oferta de 80 reprodutores com 24 meses de idade média. A liquidez foi total. A média de preços chegou a R$ 30.950,00. Ao todo, foram 27 compradores de 11 estados brasileiros – SP, GO, TO, MG, BA, CE, MT, MS, PE, MA e AP.

À frente da Grama Senepol, Jr. Fernandes destaca que os resultados do leilão foram muito satisfatórios. “Estamos muito contentes com os resultados e acreditamos que esse é o grande caminho de desenvolvimento da raça: pulverizar para que cada vez mais os interessados possam adquirir o Senepol.”, destaca Fernandes, referindo-se em especial ao grande número de estados para onde os touros foram vendidos.

Ele acrescenta que o Senepol é um produto altamente tecnológico que vai estar presente em regiões onde é difícil ter acesso a recursos tecnológicos. “O Senepol vai lá, você solta o touro no pasto e democratiza a oportunidade de o pecuarista produzir um cruzamento industrial, mesmo não podendo contar com os recursos técnicos como mão de obra e  nitrogênio e enfrentando custos elevados”, explica. O que o produtor precisa é ter as vacas dele, soltá-las no pasto com o touro reprodutor e colher depois o resultado.

O Leilão Nolano Senepol, no dia 06, ofertou 40 animais – 38 fêmeas e 2 touros. Uma das fêmeas foi valorizada em R$ 40 mil, com a comercialização de 50% de suas cotas por R$ 20 mil. A média alcançada foi de R$ 14.629 nas fêmeas e R$ 13.841 nos machos, com negócios concretizados para os estados do MA, MG, PA, RJ e RN.

Vitor Anawate, diretor da Nolano Senepol, observa que o leilão é uma vitrine para o criatório e, mesmo não entregando 100% de liquidez, no período pós-remate a Nolano conseguiu vender todos os animais que ofereceu. “O leilão abriu muitas portas. Conheci compradores que se tornaram nossos clientes, que voltaram a adquirir animais nossos”, afirma Vitor.

MERCADO POTENCIAL – O 1º Leilão Virtual Senepol Nova Colina, da Fazenda Nova Colina, de Ricardo Barreira e do filho, Thiago Silva Barreira, realizado no dia 17, também alcançou excelentes resultados. O criatório colocou para remate 93 touros, sendo quase 82% deles comercializados para Rondônia, onde está sediado o criatório. Foram 76 animais para o estado, outros 14 foram vendidos para o Acre, dois para o Maranhão e um para a Bahia. A média de preços alcançada foi de R$ 18.217,20. Três touros atingiram valor de R$ 24,4 mil cada.

“A liquidez foi muito boa. Vendemos todos os 93 animais. A venda de grande parte dos touros para Rondônia mostra o mercado potencial que o estado representa para a raça Senepol e o interesse dos produtores em agregar genética aos seus rebanhos de forma simples e lucrativa”, afirma Thiago Barreira.

Ele considera o leilão virtual um formato muito importante para os criatórios comercializarem seus animais. E acrescenta que o Senepol Nova Colina realizou um trabalho de marketing digital direcionado para a região, o que também contribuiu para os resultados. “O leilão foi muito bom. Planejamos fazer cinco ou seis remates por ano, com 70 a 80 animais cada. Percebemos que a oferta de 93 animais foi boa, mas queremos reduzir um pouco esse número e incluir algumas fêmeas.”

ORIGENS – O 45º Leilão Virtual Origens do Senepol, no dia 26 de abril, reuniu 25 fêmeas e 14 machos de cinco criatórios: Fazenda Flor de Júlio, de Áurea Tereza Ferreira de Freitas, do município de Turvelândia (GO); Savana, de Robson Netto Rodrigues, de Bom Jesus de Goiás (GO); Fazenda Boa Esperança, de Paulo Cesar Paschoim Leite, de Ituverava (SP); e Senepol 3M, de Marcelo de Almeida Felício, de Colina (SP).

O valor médio atingido pelas fêmeas foi de R$ 13,5 mil e pelos machos, R$ 15,8 mil. Os animais foram comercializados para os estados da BA, MT, PE, PI e TO. Cotado em R$ 19,2 mil, o touro de maior preço foi ofertado pela Senepol 3M.

José Hamilton Ribeiro dos Santos Júnior, o Chiquitão, médico veterinário da JHJ Assessoria, que coordena o projeto de leilões Origens do Senepol junto com Neto Garcia, da NG Assessoria, afirma que o remate teve liquidez de 85%. “Pelo momento da pecuária que passamos atualmente, o resultado foi muito interessante”.

O projeto Origens do Senepol completou recentemente três anos de atuação com a proposta de dar visibilidade à raça e acesso ao mercado aos pequenos criadores que não possuem volume para promoção de um leilão próprio, mas buscam posicionar seus criatórios no cenário nacional da raça.

“Fizemos um levantamento em fevereiro e nesses três anos havíamos vendido 3.200 animais P.O. da raça Senepol, sendo 2 mil touros e 1.200 fêmeas. Vendemos para 25 estados; o único que não atendemos foi Santa Catarina, por conta da barreira sanitária”, explica Chiquitão.

Focado em produtividade e eficiência, o projeto comercializa somente animais registrados pela ABCBSenepol e que possuem atestados reprodutivos, pulverizando genética Senepol com garantia por todo o Brasil.

Compartilhar

Email Facebook Google LinkedIn Pinterest Twitter Print