Em alta no mercado, Senepol é reconhecido na produção de carne

Notícias

Publicado em: 4 de março de 2021
Em alta no mercado, Senepol é reconhecido na produção de carne

Um termômetro do sucesso do Senepol no Brasil é o histórico de crescimento do rebanho com Registro Genealógico Definitivo (RGD), que apresenta números positivos desde a abertura do banco zootécnico da raça

Na última década, a emissão de certificados de RGD saiu de 10.300, em 2011, para 93.342, em 2021 (ainda aberto). A evolução supera a impressionante taxa de 300%.

A demanda de mercado pela genética do Senepol é um dos fatores que estimula a criação e a seleção desse taurino. Já o atributo de produzir bezerros que se encaixam em projetos de produção de carne de qualidade é o principal fator de propulsão das vendas de touros.

A colocação de animais melhoradores na base comercial beneficia diretamente as fazendas que trabalham com pecuária comercial (cria, recria e engorda). Como o Senepol apresenta maior velocidade de ganho de peso, melhor acabamento de carcaça e menor tempo de abate, os produtores têm utilizado cada vez mais touros registrados da raça em cruzamentos industriais com vacas zebuínas. A ABCB Senepol reforça recomendações para que os pecuaristas tenham o cuidado de exigir o certificado de origem do animal, ou seja, o RGD, para garantir que está realmente adquirindo um touro melhorador.

“Somente o Registro Genealógico oficial, emitido pela ABCB Senepol, garante a procedência e a qualidade genética do animal, pois apenas os exemplares que estão dentro do padrão racial são registrados pelos técnicos da associação. Por isso, o RGD é considerado a pedra angular no processo de melhoramento genético de qualquer raça bovina e vem permitindo a formação de rebanhos puros de alto valor genético”, esclarece Celso Menezes, Superintendente Técnico da ABCB Senepol, entidade credenciada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para a execução do Serviço de Registro Genealógico da raça no Brasil.

Compartilhar

Email Facebook Google LinkedIn Pinterest Twitter Print