Criadora de Senepol conquista prêmio nacional

Notícias

Publicado em: 7 de julho de 2022
Criadora de Senepol conquista prêmio nacional

A pecuarista Rubia Barra, associada da ABCB Senepol que cria animais da raça há dez anos, é a grande vencedora da primeira edição do Desafio Pecuária Responsável, promovido pela Phibro Saúde Animal. A premiação foi feita durante evento realizado em São Paulo, na terça-feira (05/07). Ao todo, estavam inscritos 73 projetos voltados ao bem-estar animal de todo o Brasil.

Apaixonada pela raça, Rubia está à frente da Fazenda Palmito/Senepol Constelação, em Paranaiguara (GO), junto com o marido, José Guedes, e os filhos Estevão, Otavio e Mateus. A Família Senepol Constelação, diz ela, tem como missão oferecer excelência ao produzir bovinos da raça Senepol, prezando pelo bem-estar animal e pela sustentabilidade. O criatório atua na criação, seleção, melhoramento e comercialização de animais de alto valor genético.

O trabalho da Família Senepol Constelação que foi reconhecido pelos julgadores do prêmio foi o desenvolvimento de um procedimento operacional padrão (POP) para a aplicação de vacinas e vermífugos nos animais. Ela explica que a formação de abscessos na área onde foi inoculado o imunizante era uma realidade na fazenda. O mesmo problema era observado nas áreas onde eram aplicados os vermífugos.

Preocupada com bem-estar animal e com pela questão econômica, já que os abscessos afetam o processamento da carcaça, com prejuízos aos criadores, Rubia implantou no criatório as boas práticas da vacina e da aplicação de vermífugos. Para isso, contou com o amplo conhecimento dela na área de saúde. Formada em Odontologia pela Universidade Federal de Uberlândia, tem especialização em Saúde Especialização em Saúde Coletiva, Gestão Hospitalar do SUS e até um mestrado em Geografia. Ela atuou também como gestora em Saúde Primária, Atenção à Saúde e participou da elaboração do Plano Diretor de Atenção Primária à Saúde de Minas Gerais e de Uberlândia.

A experiência dela como gestora em saúde humana foi determinante para o sucesso das mudanças que foram feitas no criatório. As práticas começaram a ser implantadas em 2016. O procedimento operacional adotado foi baseado no Manual de Boas Práticas de Vacinação do Grupo de Estudos e Pesquisas em Etologia e Ecologia Animal (da Unesp) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Todo o material utilizado na aplicação da vacina foi lavado manualmente e fervido por 20 minutos. Isso inclui a desinfecção das agulhas e de todos os itens utilizados como pinças e os componentes da seringa veterinária que têm contato com a vacina.

A partir de 2017, a fazenda passou a usar outro método para a limpeza e esterilização do material, com cuba ultrassônica e detergente enzimático e autoclave. Isso porque a meta de Rubia era chegar a 100% dos animais livres de abscessos. “Todos os cuidados para evitar a contaminação das agulhas durante o processo da vacinação e controle da temperatura foram tomados tanto quando do uso da fervura no mês de novembro de 2016, como quando se utilizou a autoclave a partir de maio de 2017, seguindo o calendário de imunização proposto para a vacina de aftosa”, explica a criadora.

Foram adotadas ainda as boas práticas de manejo no curral, como o manuseio tranquilo e sem correia e vacinando cada animal individualmente no tronco de contenção. Outras medidas implementadas foram o condicionamento dos animais por lotes antes da aplicação da vacina e vermífugo, sem nenhuma intervenção que cause desconforto, e o oferecimento de uma ração palatável colocada no cocho do curral, na saída do tronco.

O resultado foi excelente. No lado em que os animais recebem a vacina, houve uma redução de 94% na incidência dos abscessos. Na outra anca, onde são aplicados os vermífugos, a redução foi de 100%. “Trouxemos como inovação a organização dos processos para vacinação do rebanho, seguindo normas e rotinas de salas de vacinas em humanos e o uso de ferramentas de gestão da qualidade na fazenda.”

Rubia diz que o prêmio é o reconhecimento de trabalho que a família realiza há bastante tempo, com a busca da melhoria contínua para organizar os processos de trabalho na fazenda, sempre com foco no bem-estar animal e na sustentabilidade.

Compartilhar

Email Facebook Google LinkedIn Pinterest Twitter Print