Heterose

O Cruzamento industrial sob nova perspectiva

Método reconhecido como ferramenta eficaz para a produção econômica de carne a pasto nos trópicos, o cruzamento industrial sofreu vários percalços nas décadas de 80 e 90 no Brasil, principalmente pela dificuldade em se dar a necessária sequência ao processo em função da baixissíma adaptabilidade aos trópicos das raças taurinas até então conhecidas e utilizadas.

O Senepol através de seus méritos incomparáveis quando considerada a conjunção de características, como adaptabilidade extrema aos trópicos, qualidade de carcaça, precocidade de acabamento, fertilidade, entre outras, trouxe de volta a possibilidade de se recuperar a dimensão e o valor desta indispensável ferramenta da pecuária de corte, seja pela perspectiva da monta natural a pasto ou mesmo pela inseminação artificial.

O que é Heterose?

Também chamada de vigor híbrido ou choque sanguíneo, a heterose é um fenômeno pelo qual os filhos provenientes de cruzamento de raças diferentes apresentam melhores desempenhos, como maior produtividade, resistência e precocidade que seus pais.

A Heterose será mais pronunciada quanto maior a distância genética entre as raças envolvidas no cruzamento com benefício máximo quando se cruza um taurino com um zebuíno.

Quais benefícios econômicos a Heterose proporciona?

Os ganhos pelo efeito da Heterose ocorrem pela conjunção de fatores gerados pelo vigor híbrido, os quais têm influência positiva e direta capaz de melhorar em até 30% o desempenho das características produtivas, como peso ao desmame e antecipação da idade de abate com incremento do rendimento e acabamento de carcaça nos machos e fêmeas; assim como a melhoria significativa dos índices reprodutivos, como fertilidade e habilidade materna nas fêmeas; assim como a melhoria significativa dos índices reprodutivos, como fertilidade e habilidade materna nas fêmeas. Tudo isso sem perder a tão necessária rusticidade e adaptabilidade ao ambiente tropical.

Como fazer com que a Heterose produza carne vermelha de forma simples, natural e lucrativa nos trópicos?

Utilizando-se da monta natural, pelo cruzamento de um taurino que seja 100% adaptado aos trópicos com matrizes de raças Zebuínas e seus cruzamentos (F1).

Então, por que utilizar o Senepol?

Por ser 100% taurino, com total adaptabilidade aos trópicos e portador de alta precocidade, qualidade de carne e de carcaça.

 

Veja o vídeo abaixo sobre Heterose a pasto.

Os comentários estão encerrados.