Manual do Criador traz passo a passo o registro de Senepol

Notícias

Publicado em: 12 de dezembro de 2016
Manual do Criador traz passo a passo o registro de Senepol

capa-manual-do-criador-senepol-1

Com 15 anos de Brasil, a raça Senepol vem se consolidando na pecuária de corte nacional por ser precoce, rústica, dócil e ter bom rendimento de carcaça. Nos últimos cinco anos, o número de rebanhos puros aumentou significativamente, como resultado do crescimento anual de 35% no volume de membros da Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Senepol (ABCB Senepol). Já são quase 600 associados.

Para orientar esses novos integrantes da entidade em relação ao Registro Genealógico da raça, a ABCB Senepol elaborou o “Manual do Criador”. O documento traz uma síntese bem objetiva do Regulamento de Registro. Dentre as informações estão tipos de cruzamentos aceitos para formação da raça, assim como as categorias de registro, marcações, padrão racial com base nas normas pré-estabelecidas e padronizadas pelo Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

A primeira parte do Manual do Criador aborda as categorias de Registro Genealógico, considerado o primeiro passo para o melhoramento genético do rebanho. Como a raça pode ser formada por meio de cruzamento absorvente, o manual traz o passo a passo dos cruzamentos permitidos para se chegar a um animal PO (puro), o que se atinge com o mínimo de 96,87% de genética Senepol.

Nesse processo de formação, os mestiços recebem o Controle de Genealogia de Nascimento ou Definitivo, sendo identificados como S1 e S2 na categoria CCG (Cruzamento sob Controle de Genealogia). Já os animais puros são classificados como PC1, PC2 e PO, todos com direito a receber o Registro Genealógico de Nascimento e/ou Definitivo.

A partir desta semana iniciamos uma sequência de publicações sobre o Manual do Criador, abordando as principais informações sobre o Registro Genealógico, padrão racial e formação da raça. Confira abaixo mais detalhes sobre as categorias existentes dentro do Serviço de Registro Genealógico da raça Senepol:

Categoria S1

  • Apenas para fêmeas mestiças, comprovadamente com 50% de sangue Senepol, podendo ser produtos de inseminação artificial (IA) ou monta natural. Elas devem obrigatoriamente ser filhas de touros Senepol PO, com registro definitivo com qualquer outra raça.
  • O criador deve comprovar a propriedade ou posse da quantidade de touros Senepol PO, relativos ao número de bezerros nascidos (1:50).
  •  Em caso de produtos de IA, deve ser comprovada a compra do sêmen através da apresentação da nota fiscal.
  • Caso o criador faça opção por comunicar previamente a cobertura e o nascimento destes animais, junto a ABCB Senepol, os animais primeiramente receberão o CGN (Controle de Genealogia de Nascimento) ficando com a genealogia oficialmente reconhecida no Certificado. Depois dos 14 meses, através da inspeção do técnico, receberá o CGD (Controle de Genealogia Definitivo).

Categoria S2

  • Nesta categoria, registram-se somente as fêmeas com no mínimo 75% de sangue Senepol resultado do acasalamento de touros Senepol PO em matrizes S1 portadoras de CGD (Controle de Genealogia Definitivo). As fêmeas S2 devem ter registro de nascimento no momento da vistoria do técnico para RGD.

Categoria PC1

  • Aqui se enquadram machos e fêmeas fruto do acasalamento de Touros Senepol PO com matrizes S2 portadoras de CGD. Para o RGD dos PC1, os animais devem possuir o registro de nascimento, desta categoria, no momento da vistoria.

Categoria PC2

  • Destinada a machos e fêmeas produtos do acasalamento de touros Senepol PO com matrizes PC1 portadoras de RGD. Para o RGD dos PC2, os animais devem possuir os respectivos registros de nascimento, nesta categoria, no momento da vistoria.

Categoria Puro de Origem – PO

  • Para machos e fêmeas produtos de acasalamento de Touros PO com fêmeas PC2 no caso do absorvente ou de touros PO com matrizes PO. Para o RGD de animais PO, os mesmos devem possuir os respectivos registros de nascimento, nesta categoria, no momento da vistoria técnica.

E Atenção: Em todas as categorias só receberão o Registro Definitivo (RGD) os animais que estiverem dentro do padrão racial preconizado para a categoria em questão.

Compartilhar

Email Facebook Google LinkedIn Pinterest Twitter Print