Teste de Eficiência Alimentar confirma capacidade do Senepol para o ganho de peso, precocidade e qualidade de carcaça

pauta_senepol

O Instituto de Zootecnia de Sertãozinho – SP concluiu no dia 18 de outubro de 2016 o Teste de Eficiência Alimentar Senepol PO que confirmou o grande potencial da raça para o ganho de peso. A raça foi avaliada em relação à eficiência alimentar, ganho de peso, precocidade reprodutiva e características de carcaça. A prova é resultado da parceria com o criatório Senepol Nova Vida.

O teste avaliou 24 fêmeas e 43 machos puros de origem importada no sistema Intergado®, que registra eletronicamente o consumo de alimento pelos animais. Antes da avaliação, eles passaram por um período de 30 dias de adaptação em relação às instalações e à dieta. O Teste de Eficiência Alimentar Senepol PO teve duração de 90 dias, sendo iniciado no dia 20 de julho de 2016 com uma pesagem inicial em jejum. Após esse período, os animais passaram pela pesagem final, também em jejum. “Estas informações geradas pelo sistema são utilizadas para identificar os animais que são realmente eficientes quanto ao aproveitamento dos alimentos. Com base nas informações de avaliações por ultrassonografia de carcaça, medidas corporais e características reprodutivas, características de eficiência alimentar e ganho de peso foi desenvolvido um índice para ranquear os animais dentro do grupo de contemporâneos. O bovino que obteve melhor pontuação foi o que apresentou equilíbrio entre as características avaliadas.”, explica o zootecnista do IZ André Lasmar Guimarães.

Machos e fêmeas com idade média de 18 meses apresentaram ganho médio diário de 1,45 e 1,00 kg/dia respectivamente, resultado maior que o esperado de acordo com a formulação da dieta, mostrando que a raça Senepol tem um grande potencial para o ganho de peso.  “Utilizamos o Consumo Alimentar Residual (CAR) para avaliar os animais que demandam menos energia para mantença e ganho de peso, ou seja, são mais eficientes na utilização dos nutrientes, e de acordo com o resultado do teste, os animais apresentaram pouca variabilidade quanto à eficiência alimentar, demonstrando homogeneidade dos animais dentro dos grupos de contemporâneos.”, assegura Guimarães.

No grupo das fêmeas, o CAR variou de -1,08 a 1,10 kg de matéria seca por dia, ou seja, os animais que tiveram CAR negativo foram mais eficientes, pois o consumo de matéria seca foi menor para mantença e ganho de peso em relação à média do grupo de contemporâneos. Já no grupo de machos de 18 meses de idade, a variação do CAR foi de -1,02 a 0,73 kg de matéria seca por dia, e no grupo de machos de 13 meses de idade, a variação do CAR foi de -1,13 a 1,28 kg de matéria seca por dia.

Segundo o zootecnista do IZ, o teste evidenciou uma expressiva precocidade de acabamento, mostrando que animais da raça Senepol, além de boa adaptabilidade aos trópicos, têm como características precocidade de acabamento e qualidade de carcaça, sendo uma excelente opção para a inclusão nos rebanhos nacionais. “Identificar e fomentar o uso de animais eficientes é de suma importância econômica e ambiental para a cadeia produtiva da carne, além de aumentar o conhecimento das características de bovinos da raça Senepol.”, diz Guimarães.  A média do índice de acabamento, composto pela espessura de gordura no lombo e na garupa em machos e fêmeas com 18 meses, foi de 4,56 + 0,91 e 8,55 + 1,65 mm, respectivamente.

Fonte: Grupo Publique com informação da Assessoria

Esta entrada foi publicada em Destaques, Notícias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.